• Portal Vale dos Pireneus

Protocolo para retorno das aulas presenciais no Estado de Goiás

A proposta é que as aulas presenciais retornem no mês de agosto. Uma das medidas é o retorno gradual das aulas, voltando com apenas 25% da quantidade total de alunos.




O Centro de Operações de Emergência (COE) para o coronavírus recebeu um protocolo que estabelece normas sanitárias para o retorno das aulas presenciais em Goiás. O grupo é composto pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) e representantes de vários setores. O protocolo foi elaborado por integrantes da Educação estadual, municipal e privada.


Entre as sugestões divulgadas no documento, há retornos graduais, inicialmente de 25% do número de alunos. Além disso, se algum aluno ou professor apresentar sintomas da covid-19, eles devem se comunicar com os membros da família e passar os resultados dos testes para a escola. Se o resultado for positivo, as aulas devem ser suspensas por um tempo determinado pela autoridade de saúde.


Para os pais, recomenda-se limpar itens pessoais, como xícaras, garrafas, mochilas, toalhas, caixas, escovas de dentes, etc. frequentemente, principalmente depois da escola.


A superintendente de Vigilância em Saúde do estado de Goiás, SES-GO, explica que o tempo de interdição após descobrimento de um caso varia de acordo com as situações. “Quando você tem um caso, independente se é escola ou não, o tempo de interdição depende do tempo que será gastado para monitorar todo mundo que teve contato.”, conclui.


Algumas normas estabelecidas no protocolo

  • Limitar o número máximo de alunos em sala e garantir o distanciamento de 1,5 metro entre cada carteira, com demarcação no solo;

  • Distanciamento entre pessoas em qualquer ambiente da instituição deve ser de no mínimo 1,5 metro;

  • Evitar o contato de alunos entre turmas, limitando o horário de entrada, saída e intervalo;

  • Aferir com termômetro infravermelho a entrada de funcionários colaboradores, alunos e visitantes;

  • Estabelecer bairreira sanitária para desinfecção de objetos, calçados e materiais;

  • Exigir o uso de máscaras na unidade escolar e orientar quanto ao uso inadequado das mesmas;

  • Usar locais alternativos com ventilação natural como quadra, parque, pátio, etc.


O documento deve ser analisado hoje (22/7) e deve ser apresentado um parecer aprovando ou não as medidas de retorno das aulas. Além disso, também deve ser analisado se as aulas serão retomadas em agosto, pois nota técnica da SES-GO prevê suspensão até o próximo dia 31 de julho.




SIGA A GENTE NO INSTAGRAM:

@portalvaledospireneus





Quer ser um parceiro do nosso portal?

entre em contato conosco via e-mail:

portalvaledospireneus@gmail.com



145 visualizações0 comentário