• Portal Vale dos Pireneus

OPERAÇÃO DENOMINADA “DIRETO COM O DONO” PRENDE FUNDADOR DA RICARDO ELETRO



“O investigado se apropriou indevidamente do tributo. Em contrapartida, seu patrimônio só crescendo”, disse o delegado Vitor Abdala.


O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), juntamente com o Ministério das Finanças e a Polícia Civil do Estado, instaurou uma ação contra empresários que sonegariam cerca de R $ 400 milhões em impostos por mais de cinco anos. O principal objetivo da operação foi chamado de " Direto com o Dono" e foi o fundador e ex-principal acionista da Ricardo Eletro, Ricardo Nunes. Ele foi preso em São Paulo. Além de 14 ordens de busca e detenção, foi emitido um mandado de prisão para a filha de Ricardo Nunes.


De acordo com as disposições da MP-MG, o tribunal decidiu congelar os ativos do empresário (avaliados em cerca de R $ 60 milhões) para compensar as perdas do país. A pesquisa apontou que as cadeias de lojas cobravam dos consumidores um valor equivalente ao imposto no preço do produto. No entanto, eles não fizeram uma transferência obrigatória. Os bens imóveis de Ricardo Nunes não estão registrados no nome dele, mas de suas filhas, mãe e de um irmão. Ainda segundo a força-tarefa, o crescimento do patrimônio individual do principal sócio ocorreu na mesma época em que os crimes tributários eram praticados, caracterizando lavagem de dinheiro. A operação envolveu 3 promotores, 60 auditores fiscais do Departamento de Tributação do Estado, 4 representantes e 55 investigadores da polícia civil.


@portalvaledospireneus


63 visualizações0 comentário