• Portal Vale dos Pireneus

Médico particular de Diego Maradona é investigado pela polícia por homicídio culposo

A polícia argentina realizou uma operação na casa do ex-jogador e na clínica de Leopoldo Luque para apurar a responsabilidade pela morte do ídolo.



O médico de Diego Maradona, Leopoldo Luque, está sendo investigado por suspeita de homicídio culposo – quando não há a intenção de matar. o ídolo argentino morreu nesta quarta-feira, 25, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, na metrópole de Buenos Aires. Na manhã deste domingo, a polícia argentina realizou uma operação na casa de Maradona e na clínica de Luque para determinar a responsabilidade do médico pela morte do ex-jogador.


— Pelas provas recolhidas, considerou-se necessário solicitar buscas no domicílio e no consultório do médico Luque. Se forem constatadas as irregularidades na internação domiciliária de Maradona, pode ser crime de homicídio culposo — explicaram fontes do jornal “La Nacion”.


Luque terá de testemunhar perante o Ministério Público por suspeita de negligência médica nos últimos dias de vida do ex-jogador. Depois que a polícia ouviu o depoimento da filha de Maradona na noite de sábado, eles ordenaram uma busca na casa e no consultório, que apontou que o médico foi a principal causa do descuido do pai.


Na última quinta, Matías Morla, agente, advogado e amigo de Maradona, disse que “a ambulância demorou mais de meia hora para chegar”, o que descreveu como uma “idiotice criminosa”. “É inexplicável que, durante 12 horas, meu amigo não tenha recebido atendimento nem controle por parte dos profissionais de saúde encarregados. A ambulância demorou mais de meia hora para chegar, o que foi uma idiotice criminosa”, criticou Morla. Segundo Procuradoria-Geral de San Isidro informou na última sexta, o médico de Maradona pediu assistência médica às 12h16 na quarta-feira passada, e que a primeira ambulância chegou à residência do craque argentino às 12h28, de acordo gravações.


Os investigadores querem saber se Luque foi o responsável por cuidar de Maradona e quantas vezes ele foi verificar seu paciente. A polícia ainda está investigando porque não havia médicos especializados e ambulâncias 24 horas em sua casa, e se os ex-jogador recebeeu a medicação adequada. Outro questionamento é por que não havia desfibrilador no local, já que Maradona tinha um histórico de problemas cardíacos.




SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

@portalvaledospireneus



5 visualizações0 comentário